Total de visualizações de página

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

CRÔNICA ESCOLHIDA NO BLOG INSUSTENTÁVEL, L F VERÍSSIMO

Excelente crônica de Veríssimo sobre arte, tecnologia, violência, sonhos...

O CHAPLIN DAS CRIANÇAS




Luís Fernando Veríssimo
               
Não faz muito tempo, passaram “Tempos Modernos” aqui, outra vez, e a gurizada foi ver e gostou.
 Achou engraçado  engraçado,  não  apenas engraçado, curioso.
Você e eu não temos mais condições de julgar um filme de Chaplin.
A obra de Chaplin faz parte do nosso patrimônio cultural e mental. A gente a reverencia mesmo sem ver. Gosta por obrigação.
Mas as crianças não tinham nenhum compromisso com Chaplin, mal sabiam de quem se tratava, e gostaram porque gostaram.  E eu suspirei aliviado.
Uma vez, tínhamos visto juntos uma coleção de curtas metragens antigos — inclusive do Chaplin —, e a reação geral fora de profunda chateação. Minha também, só que eu no podia confessar. E saí da experiência com sombrias premonições. Acabara-se a inocência do mundo.
CONTINUE

Pesquisar este blog

Arquivo do blog