Total de visualizações de página

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Editoriais

editoriais@uol.com.br

Ensino médio É bem-vinda a alusão do candidato José Serra ao tema do ensino médio. Em palestra a empresários, o postulante tucano à Presidência defendeu a ampliação do número de escolas técnicas no país e a concessão de bolsas a alunos de cursos profissionalizantes.
As medidas, ele diz, poderiam ser vinculadas ao Bolsa Família -e representar uma "porta de saída", algo que, de fato, o programa precisa oferecer.
A carência de educação de qualidade no Brasil, no entanto, ultrapassa o universo dos que recebem complementação de renda. Por constituírem um direito dos brasileiros e uma prioridade do país, é recomendável que iniciativas como as mencionadas pelo candidato não se restrinjam a grupos específicos de cidadãos.
Universalizar o ensino médio deveria ser o principal objetivo do próximo presidente da República no âmbito da educação.
A necessária ampliação do acesso a esse nível de escolaridade não ocorreu na última década. Praticamente todas as crianças entre 7 e 14 anos frequentam os bancos escolares, mas quase 20% dos adolescentes entre 15 e 17 anos estão fora da escola -parcela que mudou pouco desde 2001. Mesmo entre os matriculados, grande parte não cursa o ano letivo adequado à sua idade.
A baixa qualidade educacional reflete-se no fraco desempenho do país em exames internacionais de avaliação, nos quais os resultados são inferiores aos de nações com nível de renda similar.
Não surpreende que estudantes sintam-se desmotivados com aulas que falham em prepará-los para entrar tanto na universidade quanto no mundo do trabalho.
O crescimento da economia brasileira a taxas mais expressivas já esbarra no gargalo da educação. Empresas em busca de mão de obra capacitada são compelidas a promover o treinamento de candidatos a profissionais -pois saem da escola despreparados.
Ainda que as credenciais de Serra e do PSDB não sejam as melhores nesse setor, consideradas as carências da rede estadual de ensino paulista, o candidato acerta ao abordar um tema estratégico para o futuro do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Arquivo do blog