Total de visualizações de página

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Para Ellen, GV 2008

Instruções
A banca aceitará qualquer posicionamento ideológico. No caso específico dos textos,
portanto, o candidato pode concordar com os autores ou discordar deles.
Evite fazer rascunho, para ganhar tempo.
A redação pode ser escrita a lápis.
Escreva com letra bem legível.
Não ultrapasse o número disponível de linhas.
Para avaliar a redação, serão considerados, principalmente:
· O conhecimento de fatos necessários ao desenvolvimento do texto; por exemplo, de
História, de Geografia e da realidade atual.
· A correta expressão em língua portuguesa.
· A clareza, a concisão, a coesão e a coerência.
· A capacidade de argumentar.
TEXTO 1
“As empresas não são cidadãs. São pilhas de contratos. O objetivo das empresas é participar do
jogo econômico com o máximo de agressividade e eficácia. É fácil compreender por que as
grandes empresas abraçaram a causa da responsabilidade social com tanto interesse, pois as
iniciativas nessa área não só projetam boa imagem perante a imprensa, mas também
tranqüilizam o público. As declarações de compromisso da empresa com as virtudes sociais
também podem impedir ou retardar a intervenção do governo em área de interesse público (...).
O compromisso reconfortante com a responsabilidade social pode desviar a atenção do público
da necessidade de leis ou de regulamentos mais rigorosos ou convencer o público de que, na
verdade, não há problema.”
Robert B. Reich. Supercapitalismo. São Paulo: Campus, 2008.
TEXTO 2
Em janeiro de 1999, o ex-Secretário-Geral das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, apresentou o Pacto
Global (Global Compact), durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, que ficou conhecido
como uma iniciativa para promover a responsabilidade social das empresas, já que seu objetivo era
mobilizar a comunidade empresarial para a adoção de valores fundamentais nas áreas de direitos
humanos, trabalho, meio ambiente e desenvolvimento.
Em julho de 2007, o atual Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, em seu discurso na Conferência do
Pacto Global — maior encontro de lideranças empresariais promovido pela Organização das
Nações Unidas (ONU) —, realizada em Genebra, na Suíça, reforçou esse pacto declarando:
”O pacto global é hoje a maior iniciativa de cidadania corporativa do mundo. Cada vez mais as
corporações estão abraçando o pacto global não porque isso é bom para as suas relações
públicas ou porque elas devam pagar um preço pelos seus erros. Elas estão fazendo isso
porque, no nosso mundo interdependente, os líderes de negócios não podem ser sustentáveis
sem mostrar liderança em questões ambientais e sociais (...). Vivemos um tempo no qual os
objetivos e prioridades da comunidade internacional e do mundo dos negócios estão mais
alinhados do que nunca, ambos acreditando na solução coletiva, compartilhando objetivos e
entendendo que, em nosso mundo globalizado, muitos desafios estão interligados e são muito
complexos para serem enfrentados por um único setor ”.
Adaptado de Centro de Notícias das Nações Unidas – (United Nations News Centre)
http://www.un.org/apps/news/infocus/sgspeeches/search_full.asp?statID=97. Acesso em 24/10/2008.
2
Com base nos dois fragmentos, elabore um texto dissertativo que, entre outros aspectos,
contemple os seguintes:
· o seu entendimento sobre o que é a responsabilidade social;
· o seu entendimento sobre qual deveria ser o papel das empresas e qual deveria ser o papel
do governo quanto à responsabilidade social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Arquivo do blog